CRM e ERP: entenda como funcionam as ferramentas e seus benefícios

Uma empresa produz diariamente milhares de dados sobre seu negócio e, na Era da Internet das Coisas (IoT), investir em boas soluções de CRM e ERP é fundamental para transformá-los em estratégia.

Mas, como elas funcionam? Qual delas é capaz de alavancar os resultados do empreendimento e qual pode organizar os processos internos? É provável que você já saiba algumas informações sobre essas ferramentas, e, principalmente, o que o momento da sua empresa exige.

Por isso, reunimos neste post as principais questões que precisam ser respondidas para te ajudar a decidir em qual delas você deve investir agora. Boa leitura!

Qual o foco do CRM?

A solução de Customer Relationship Management tem o foco principal na gestão de clientes, desde sua abordagem pelas ações de marketing até o pós-venda, também fundamental no processo comercial.

Isso permite que estratégias comerciais com foco na experiência do cliente tenham sucesso, pois, com o mapeamento e registro de todas as interações, decisões que envolvem o serviço ou o produto podem ser personalizadas de acordo com as necessidades dos compradores.

O CRM também permite que custos comerciais sejam reduzidos. Ao gerenciar as etapas iniciais de abordagem ao cliente, essa solução permite identificar aqueles com perfil para uma oferta ou não. Dessa forma, o esforço de venda pode ser direcionado, reduzindo o custo de aquisição e não desgastando o relacionamento por excesso de ofertas para clientes da base já formada.

Em outras palavras, o CRM registra os dados e, com um DBM (Database Marketing), produz análises e relatórios sobre as tendências de consumo que auxiliam a gestão comercial.

Qual o foco do ERP?

A dinâmica do Enterprise Resource Planning (ERP) é gerenciar os processos internos, a conexão entre os diversos setores da empresa e o fluxo de informação entre eles.

Automatizando as conexões internas, o ERP torna o processo mais dinâmico, reduzindo assim, as falhas, burocracias e retrabalhos que os processos não conectados podem gerar.

As áreas de contabilidade e finanças são amplamente beneficiadas, mas a de RH, logística, estoque e operacional também fazem uso dessa ferramenta de gestão empresarial.

Seus efeitos são percebidos mais claramente em negócios de médio ou grande porte, tanto pelo retorno sobre o investimento na ferramenta, como também pelo volume de informações e setores que a estrutura organizacional possui.

CRM e ERP podem atuar em conjunto?

Alguns ERP possuem módulos para gestão comercial, mas como não são focadas exclusivamente nessa área, são extremamente engessadas para serem usadas com esse fim. No entanto, a integração entre eles é perfeitamente possível, principalmente por terem áreas de atuação distintas.

A área comercial, como um setor-chave da empresa, também precisa interagir de forma dinâmica com os demais setores, e os dados dos clientes no CRM são fundamentais para a gestão financeira do ERP.

Gestores comerciais que lidam com vendas complexas, por exemplo, podem sinalizar através do CRM os negócios em fase de conclusão para o financeiro estimar o volume mensal a receber, e o ERP, por sua vez, pode indicar aos vendedores e a inadimplência de alguns clientes.

Nesse caso, não existe apenas a atuação conjunta, mas sim a integração das duas ferramentas e seus bancos de dados. Se a ideia não é investir nas duas ferramentas inicialmente, considerar o potencial de integração delas é fundamental para a evolução tecnológica da empresa.

Quais os benefícios do uso de cada uma?

Com focos distintos, os benefícios que cada um pode gerar também serão diferentes. Aliás, essa é uma das considerações a fazer na escolha inicial entre elas: quais são os objetivos e necessidades do negócio nesse momento?

CRM

Construção e gestão da base de clientes

O CRM permite criar um registro detalhado e suas interações, sejam quais forem os canais de atendimento utilizados.

Com registros básicos e informações sobre seu comportamento de compra, o CRM pode indicar ações necessárias para manter o cliente fidelizado, como a regularidade de contatos, envio de documentos pendentes e outros.

Em processos de vendas complexas, coordenar esses contatos é essencial, pois, tanto o excesso quanto a falta deles pode ser crucial para o sucesso.

Aumento da produtividade

Um processo de vendas precisa de etapas claras para sua organização, e com o uso do CRM tudo pode ficar mais dinâmico.

Vendedores não precisam preencher os mesmos dados toda vez que forem lidar com o mesmo cliente, assim como em sua eventual ausência, o atendimento poderá ser realizado por outro colaborador, que conhecerá as funcionalidades do sistema.

Ou seja, transferindo esses trâmites para o sistema, a equipe de vendas pode focar todo seu tempo e esforços no relacionamento com o cliente.

Melhoria da taxa de conversão de vendas e redução de custos comerciais

Usando os dados registrados no CRM, é possível reduzir custos para aquisição de novos clientes ao promover estratégias de vendas como o upsell cross sell, por exemplo.

No caso da nutrição de leads, um CRM como o Singlepoint.CRM pode ir mais além, permitindo o envio de e-mail marketing / SMS e monitorando o índice de leitura por exemplo.

Analisando ainda o aspecto do relacionamento com o cliente, em eventuais insatisfações, a empresa conseguirá atuar antes que isso afete sua imagem ou seja direcionada para a esfera judicial.

ERP

Redução de custos e unificação de linguagem

Processos tomam tempo e, quando muito complexos, aumentam a incidência de falhas. Usar um ERP ajuda a dinamizar as etapas e torná-las mais claras para todas as áreas da empresa.

Com o uso regular, setores serão integrados não somente pelo compartilhamento de informações via sistema, mas também pela compreensão das tarefas que envolvem uns aos outros.

Eliminação de gargalos

Gargalos normalmente ocorrem na tramitação de informações entre uma área e outra. Com o uso do sistema de gestão empresarial, essa burocracia é eliminada.

Além dos gargalos, falhas e erros cometidos são mais facilmente identificados e corrigidos, tanto em seu efeito prático, como por uma eventual reciclagem de conhecimento do funcionário envolvido.

Melhorias diretas em cada setor

Como o ERP é utilizado em diversos setores, seus benefícios também são percebidos de maneira individual. A gestão de estoque, cumprimento de prazos pelo setor logístico, gerenciamento tributário e financeiro são alguns deles.

Com o ERP e a integração que ele proporciona, o RH pode fazer o registro de um novo funcionário e, as demais áreas envolvidas darão início às suas obrigações envolvidas nesse processo.

O setor financeiro pode provisionar seu pagamento, a área de benefícios pode fazer seus devidos registros e a segurança do trabalho agendar seus cursos e exames obrigatórios do setor, por exemplo.

Como escolher um bom CRM e ERP?

Como pode ser visto, tanto o CRM e o ERP são muito importantes para a empresa, mas cada um com o foco mais direcionado para um objetivo. Ao escolher uma dessas ferramentas do mercado, além de sua capacidade para integração com outras soluções, é preciso considerar seu potencial inovador.

O CRM como SaaS é essencial, mas não apenas por ser acessado de qualquer base, mas por se adaptar ao porte da empresa.

A Single Point Technology oferece essa solução, que, além de inovadora, pode ser totalmente personalizada. Além disso, não se restringe às funcionalidades básicas de CRM, mas também à gestão de leads, marketing e interações em diversos canais.

CRM e ERP podem promover melhorias consideráveis ao negócio, mas cada uma delas tem um foco específico. Se sua empresa está precisando acelerar as vendas e construir um relacionamento sólido e produtivo com os clientes, certamente a resposta será o CRM.

Considerando sua base de clientes atual e infraestrutura tecnológica, qual o potencial para novas vendas? Acha que o CRM pode ajudar ainda mais? Comente em nosso post.

Deixe uma resposta