Confira 6 tendências no setor de vendas para o ano de 2018

Inovações e tendências em vendas são sempre tentadoras, afinal de contas, qualquer empresa quer reduzir seus custos, aumentar as vendas e conquistar a fidelidade de seus clientes por meio de experiências comerciais eficientes. E todo ano as principais delas ganham destaque por estarem mais alinhadas com as necessidades e comportamento de compra dos atuais clientes.

Você e sua equipe já conhecem as inovações que prometem ser revolucionárias em 2018? E, principalmente, sabem como e quais delas escolher para sua empresa?

Reunimos neste post as 6 tendências no setor de vendas que valem à pena serem analisadas e um bônus estratégico: como escolher aquelas que são ideais para seu negócio. Confira!

1. Produção de vídeos para prospecção

A fase de prospecção, mesmo com a qualificação de leads, não tem o benefício do relacionamento já estabelecido para que o cliente dê sua atenção ao que está sendo oferecido.

Por isso, a ideia de usar vídeos para prospectar é muito interessante. Fugindo dos e-mails padronizados, é possível sintetizar a mensagem sem que os improvisos afetem seu conteúdo e atrair mais atenção dos clientes.

O formato da mensagem, seja por infográficos animados, seja por imagens reais, permite que o lead absorva a informação de maneira mais completa, além de auxiliá-lo na projeção da sua realidade com o que está sendo oferecido.

2. Aumento da automação de vendas

O processo de vendas será cada vez mais automatizado, desde a identificação e qualificação de leads até a customização de propostas.

Tudo isso graças aos robôs dotados de Inteligência Artificial, que, usando a base de dados de sistemas de CRM e Business Intelligence, farão cálculos complexos capazes de apurarem os cenários e probabilidades de maneira muito mais assertiva.

Os novos profissionais de vendas deverão acompanhar estas tendências, que, em vez de tomar seu tempo para as execuções burocráticas, permitirão que  gerenciem os processos e dediquem mais tempo aos relacionamentos pessoais com seus clientes.

3. Modernização de aplicativos e e-commerces

Em alguns casos, a figura do vendedor externo será totalmente excluída. Nesses casos, lojas virtuais serão cada vez mais utilizadas como ferramenta de apoio para equipes internas de vendas, o inside sales.

Os clientes terão o suporte dos vendedores internos, mas será em suas contas e carrinhos virtuais que suas negociações serão realizadas. Caberá ao vendedor gerenciar e fomentar as vendas, garantindo, assim, que o cliente não seja assediado pela concorrência.

4. Uso de aplicativos de mensagens instantâneas

Aplicativos como o Facebook Messenger e WhatsApp não são novidades, mas seu uso para se relacionar com os clientes sim. Isso porque são ferramentas de comunicação que todos dominam e usam com grande frequência diariamente.

Dessa maneira, em vez de enviar um e-mail ou ligar para tirar alguma dúvida, o lead ou cliente terá muito mais acessibilidade se puder contatar a empresa por esses canais.

A contrapartida também é verdadeira. Se a empresa necessitar confirmar uma reunião ou quiser mandar informações, as mensagens instantâneas trarão respostas muito mais rápidas. Para que essa experiência seja valorosa e confiável, é possível investir em imagens e vídeos compactos capazes de serem transmitidos por esse canal.

5. Fortalecimento das redes sociais e os Millennials

Não só uma nova geração de vendedores, mas principalmente de clientes. Os chamados Millennials possuem comportamento e estilo de compra distintos. Eles valorizam as redes sociais e todas as interações que podem ser transmitidas de um canal para outro sem dificuldade.

Isso significa dizer que, redes sociais, telefones, reuniões presenciais e qualquer outro meio de comunicação com os compradores chamados Millennials deverão estar conectadas por um sistema único e estratégico, o CRM.

Este, porém, deverá ser mais do que uma ferramenta que pode ser acessada na nuvem e de qualquer ponto de contato, mas também uma fonte de informações que pode antecipar as necessidades dos Millennials e fazer com que os vendedores os surpreendam.

6. Renovação das cold callings

As cold callings ainda serão uma das ferramentas comerciais mais utilizadas nos próximos tempos, mas não como eram executadas no passado. Elas serão melhoradas, e, inseridas no processo de qualificação de leads, auxiliarão na obtenção de mais informações que confirmarão a potencialidade de negócio de cada um deles.

Sem a estratégia de cold callings, negociação com leads considerados ruins poderiam aumentar os custos operacionais do setor comercial e comprometer os resultados finais.

As cold callings, assim como as outras interações comerciais, deverão ser mapeadas e inseridas na cadência do relacionamento, e sempre que necessárias, serem novamente acionadas.

Como escolher em quais tendências em vendas investir?

Com tantas opções no mercado e o questionamento sobre como a concorrência está se posicionando, é preciso ponderar na hora de escolher em quais delas investir. Se o processo comercial não estiver alinhado, elas poderão deixar o processo mais burocrático e passível de falhas de execução. Também é preciso refletir sobre o treinamento e adaptação das equipes comerciais para o uso de tais mecanismos e estratégias.

Mesmo que algumas delas pareçam familiar, a forma de inseri-las no relacionamento com o cliente pode variar bastante e ser determinante para seu sucesso. A palavra equilíbrio também é muito importante, pois, acima de tudo, o relacionamento com o cliente ainda deve ser prioridade para que o lifetime value esteja sempre satisfatório e crescente.

Além do orçamento e perspectiva de retornos que elas podem trazer, é preciso também avaliar como eles complementarão os sistemas que já estão presentes na empresa e sua capacidade de integração.

Em uma empresa com modelo de vendas complexas, por exemplo, o CRM é a sua ferramenta principal e mais estratégica. É nela onde os dados históricos dos clientes serão inseridos e também por meio dela que insights de vendas e follow ups serão gerados com as análises complexas que pode executar.

Por isso a importância de fazer uma análise do processo atual, suas necessidades e potencial de melhorias para só depois avaliar em quais tendências em vendas investir.

Sua empresa tem pleno domínio de seu processo de venda, e, principalmente, está extraindo as informações certas sobre seus clientes? Quer aprofundar ainda mais seu conhecimento sobre eles?

Então assine agora a newsletter da Singlepoint CRM e recebas atualizações com as melhores estratégias de gestão de clientes.

Deixe uma resposta